http://www.drapatriciavarella.com.br/blog

Acabo de dar uma gostosa entrevista para o Programa Viver é Melhor, canal 23 de Sky, Rede Boa Vontade. Fui muito bem recebida e abordamos temas muito interessantes nessa área.

Haverá uma reprise amanhã 10/03 às 22:00h no mesmo canal, tb podendo ser revisto pelo site www.boavontade.com. Em breve disponibilizo no you tube e posto por aqui.

Espero que todos os casais com dificuldade para engravidar possam ter obtido esclarecimento e que seja de grande ajuda!

Obrigada a toda a euipe da Rede Boa Vontade.

Natal 2010


Parte 1

 


Parte 2

Gravidez em Ação

Alimentação balanceada e exercícios físicos moderados colaboram com a saúde da mãe e do bebê na gestação.

Durante um momento especial de gerar um filho em seu ventre, a futura mamãe deve-se preocupar com o excesso de peso, diabetes e até aumento de gordura no sangue. Este é o alerta da ABESO (Associação Brasileira para o estudo da obesidade e da síndrome metabólica).

A gestante deve ficar de olho na balança e na nutrição e se conscientizar de que a obesidade comprometea sua vida e de seu filho.

Segundo estudos do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, dos Estados Unidos, uma em cada cinco mulheres está obesa ao entrar no período gestacional, aumentando as ocorrências de cesarianas, deficiências no feto e até morte de mão e filho.

Para evitar essas situações, é importante ter uma alimentação saudável acompanhada por uma nutricionista, contendo massa integral, grãos, proteína, verduras e frutas de três cores diferentes, leite e derivados.

Com base em experi6encias na área, a revista científica Sports Medicine Australia listou algumas recomendações para gestantes:

  • Manter exercícios em intensidade moderada;
  • Evitar treino em frequência cardíaca acima de 140 bpm;
  • Utilizar pesos menores durante a musculação;
  • Evitar a posição supina (barriga para cima) e os ambientes quentes.

Lembre-se: Interrompa a ação se notar sintomas como dor abdominal, cólicas, sangramento vaginal, tontura, náusea, palpitações e distúrbios visuais.

Com uma espátula, o médico colhe material do colo do útero e coloca em uma lâmina. A partir daí, é feita uma análise em microscópio para averiguar alterações nas células.

O exame papanicolau é feito para prevenir o câncer do colo do útero, mas, também pode detectar doenças sexualmente transmissíveis, também pode detectar infecções viróticas no colo do útero, como por exemplo verrugas genitais e herpes, e infecções vaginais tais como as causadas por fungos ou por trichonomas. Algumas vezes, o teste pode dar informações sobre seus hormônios, principalmente progesterona e estrogênio.

As mulheres, principalmente as sexualmente ativas, devem fazer o exame preventivo no mínimo uma vez por ano.
O papanicolau demora poucos minutos e é indolor.

O Colposcópio é um aparelho capaz de ampliar 20 vezes a imagem da vagina, da vulva, do colo do útero e do ânus. Para flagar lesões, um líquido reagente é pincelado na mucosa. No caso dos homens o exame correspondente é a peniscopia.

As imagens obtidas possibilitam ver alterações impossíveis de ver a olho nu.

A colposcopia não dói. E para a paciente é basicamente muito parecido com o exame ginecológico